sábado, abril 25, 2009

Eu não entendo nada

Quanto mais eu vivo menos eu entendo da vida.
Não entendo gente que escreve coisas que muitas pessoas vão ler mas apenas uma vai entender.
Mensagens cifradas em blog, twitter, orkut, facebook? Francamente não entendo.
Tem gente que escreve post tão hermético que dúvido que o destinatário consiga abrir.
Não entendo gente que diz que não tem dinheiro pra nada mas gasta horrores dando festas.
Você conhece gente assim?
Eu conheço. A pessoa sempre que encontra comigo reclama da crise, que seu negócio está sofrendo muito, que está com problemas financeiros terríveis, e hoje eu soube que vai dar uma festa para 50 pessoas pra comemorar o seu aniversário.
Bom, como eu não entendo nada eu jamais faria uma coisa dessas se estivesse sem dinheiro.
Não entendo gente que diz que ama mas não faz sacrificios.
Não sei, na minha cartilha amor sempre requer algum tipo de sacrificio e não estou falando de sacrificio sofrido não, porque quem ama se sacrifica feliz da vida.
Mas eu não entendo nada.
Não entendo gente que fala de cidadania mas não faz a sua parte. Não joga o lixo no lixo, não recolhe aquilo que vê largado, nem mesmo passa a mão no telefone para avisar a prefeitura que tem um problema.
Dá trabalho e...alguém vai fazer isso mesmo... alguém...
Não entendo nada e a cada dia que passa entendo menos.
Somos um país jovem mas estamos envelhecendo e não temos a menor estrutura para acolher os velhos.
Alguém aqui já viu a altura dos degraus de um onibus de transporte urbano?
Os velhos que sejam pedestres tem que contar com a boa vontade de motoristas porque os semáforos mudam tão rápido em algumas avenidas que os velhos não conseguem imprimir a velocidade necessária para chegar do outro lado antes que eles abram.
Só que, vocês já sabem, eu não entendo nada.
Não entendo como alguém que põe uma criança no mundo possa achar que dar a ela um video game, ou um laptop (tá na moda) possa ser mais importante do que dar atenção. Do que sentar com ela para fazer a lição. Do que ouvir suas queixas, enxugar suas lágrimas ou simplesmente brincar com ela.
Não entendo como alguém que queira criar um ser humano decente não entenda que precisa dizer não, por mais que isso canse.
Mas eu, repito, não entendo nada!

Comments:
Eu também não, Gi, tou qui nem qui você.
Bjs
 
  • Guestbook
  • Postar um comentário

    Links to this post:

    Criar um link



    << Home

    This page is powered by Blogger. Isn't yours?